Iratxe García Pérez: "As pessoas dizem-me 'Obrigado!'"

Uma entrevista por telefone à SÁBADO da eurodeputada espanhola que confrontou o seu colega polaco depois deste afirmar que as mulheres são menos inteligentes Sabado.Pt 07/03/2017 A eurodeputada socialista espanhola Iratxe García Pérez foi notícia um pouco por toda a Europa na 5.ª feira, 2, depois de responder a uma intervenção do deputado polaco Janusz Korwin-Mikke, que, numa sessão sobre igualdade de género, afirmou que as mulheres “naturalmente devem ganhar menos do que os homens porque são mais pequenas, mais frágeis e menos inteligentes”. Veja o vídeo.

How to Respond to a Misogynist...
Iratxe García Pérez, 42 anos, falou com a SÁBADO ao telefone. Que sanção espera ao deputado polaco? O que gostaria é que não se voltasse a escutar no Parlamento Europeu afirmações como aquelas, mas isso não está nas minhas mãos, por isso espero que tenha a sanção máxima que está no regulamento, que penso que são três meses. Espere só um segundo… [foi consultar junto da sua assistente] bom, o regulamento estabelece como suspensão máximo 30 dias. Acha pouco, deduzo? Sim, sim. Como é possível em 2017 na Europa alguém que tem um pensamento quase obscurantista ser eleito deputado? O problema não é eleger um deputado, o problema é que quem o elegeu partilha estas ideias. Como haver no Parlamento representantes destas ideias e como podem ter apoio. É o que me custa entender na Europa moderna do século XXI. Mas não é uma coisa nova, sempre existiu. Sim, estes comportamentos machistas sempre existiram, mas a verdade é que nos últimos tempos estamos a assistir com preocupação como tem aumentado o apoio a forças de extrema direita com pensamentos ideológicos assim.
Janusz Korwin-Mikke tem um longo historial de polémicas, incluindo saudações nazis e declarações xenófobas
Janusz Korwin-Mikke tem um longo historial de polémicas, incluindo saudações nazis e declarações xenófobas
Na resposta que deu ao eurodeputado polaco, queria dizer mais do que disse? Sim, claro, muito mais. Mas penso que era preciso uma contestação contundente e respeitosa, o que ele não teve com todas as mulheres. Não nos respeito. Eu queria passar a minha mensagem de forma educada, sem faltar ao respeito. Podia ter dito muito mais coisas. Que hoje na Europa o nível de qualificação académica das mulheres é maior do que o dos homens, que as mulheres passam a vida toda a trabalhar dentro e fora de casa, e é uma injustiça, em pleno século XXI, estarmos a ter salários menores do que os homens a fazer o mesmo trabalho. Dezasseis por cento menos. Sim. Um dos valores que sustentam a União Europeia é a igualdade entre homens e mulheres. Se conseguimos construir uma Europa que é imperfeita e tem as suas falhas, mas é uma Europa avançada nesses valores da igualdade, não podemos agora ceder perante comportamentos destes. Sentiu tristeza ou fúria? Fúria! Bom, tristeza, sou consciente que há pessoas que pensam assim, e isso entristece-me, mas aborrece-me que utilizem o Parlamento Europeu como altifalante dessas ideias, isso provoca-me fúria. O Parlamento Europeu trata todos os funcionários e deputados de forma equitativa? Sim, nas normas sim. Mas vemos também como os cargos de mais alta responsabilidade estão ocupados maioritariamente por homens. É o que chamamos ‘tecto de cristal’, que faz com que as mulheres tenham mais dificuldade de aceder aos espaços onde se tomam as decisões. E na Comissão Europeia? Igualmente. Recordo que quando se iniciou esta legislatura a proposta inicial de comissários tinha três mulheres em 28, depois tiveram de aumentar para sete. Não se pode admitir numa Comissão Europeia, que é o órgão executivo, as mulheres estejam representadas em 12 por cento. Se somos metade da população temos de estar representadas da mesma forma. . Más información en: http://www.sabado.pt/mundo/detalhe/iratxe-garcia-perez-as-pessoas-dizem-me-obrigado]]>

1 comentario en “Iratxe García Pérez: "As pessoas dizem-me 'Obrigado!'"”

  1. Giorgio Signorini

    Possible answer to Janusz Korwin-Mikke: “interesting … and, on the same line of reasoning … what would you think of somebody proposing that since Polish people are more stupid than the other Europeans (many people think so, as a matter of fact), then their wage as a MEPs should be lower?”

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Ver más

  • Responsable: Iratxe García Pérez.
  • Finalidad:  Moderar los comentarios.
  • Legitimación:  Por consentimiento del interesado.
  • Destinatarios y encargados de tratamiento:  No se ceden o comunican datos a terceros para prestar este servicio. El Titular ha contratado los servicios de alojamiento web a Ionos que actúa como encargado de tratamiento.
  • Derechos: Acceder, rectificar y suprimir los datos.
  • Información Adicional: Puede consultar la información detallada en la Política de Privacidad.

Ir arriba